quinta-feira, 23 de julho de 2015

Hoje

Hoje o que eu tenho pra compartilhar é saudade, cigarro, desamparo e solidão. Tenho o meu choro, um abraço, miojo, e um pouco de arroz com feijão.

Hoje a minha pele sente mais o vento gelado, e a chuva fininha que cai no telhado deixa meu corpo inteiro arrepiado, mesmo embaixo do edredom.

Hoje o céu tá todo cinzento. O mundo tá sonolento e eu nem liguei a televisão. O silêncio aqui em casa, outrora barulhento, agora é só um lamento que afeta minha audição. 

Hoje eu sinto um vazio completo. Uma totalidade de um imenso nada! O que é engraçado, porque o que pressiona o meu coração é concreto, mas eu sinto minha alma cada vez mais abstrata.

Hoje eu queria, muito, ter você por perto! Queria me ver refletida nos seus olhos cheios de afeto! Mas a solidão ecoa sob o nosso teto... mesmo quando estou quieta, muda, parada.



Um comentário: