terça-feira, 27 de outubro de 2015

Pensamentos de um dia útil

É muito difícil lidar com a morte. Ao mesmo tempo em que ela representa a falta, o vazio e o nada, ela significa também o todo, uma vez que o seu contexto altera a vida.

Já faz mais de três meses que estou surfando em mim, manobrando em ondas amargas de um mar revolto.

Me encontro, aqui e ali, mas não me reconheço na maioria das vezes. Minhas feridas doem tanto que acredito que isso me desvie do foco, seja ele qual for!

Há momentos em que me esqueço, mas não porque sigo adiante! Na verdade é nessas horas que eu me afogo.

E no fundo do meu mar há um reino encantado com uma sereia. Que me encanta! Me ampara e me faz acreditar em uma vida diferente!

Mas por instinto sempre volto à superfície. Aprendi, na porrada, que a vida não é mágica; nem doce! E por isso volto às ondas, que me deixam tão cansada.


Nenhum comentário:

Postar um comentário