quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Ao vento

As palavras têm o limite visível a olho nu.





Nenhum comentário:

Postar um comentário