terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Palavras

O "nunca mais" é tão assustador e afiado quanto o "adeus".


Nenhum comentário:

Postar um comentário