segunda-feira, 20 de março de 2017

Regeneração

Ao longo desta vida já tive algumas palavras de ordem, quase lemas. Conceitos autoapregoados, por assim dizer. Sub-mantras entoados em momentos específicos e especiais. Cânticos rítmicos (e gramáticos) recorridos nos eventos de apuro e/ou esperança.

E eu sempre concentrei tanta enegia em torno dessas palavras mágicas que creio que despertava, mesmo, a magia de muitas delas.

Para citar um exemplo: "Sorte e Sol" durante muito tempo foi sinônimo de "boa sorte"; "já deu tudo certo". E funcionou até o dia em que não funcionou mais.

Ultimamente estive apegada à palavra "resiliência". É uma palavra gostosa, cheia de curvas e sonoridade.

"Resiliência". Eu sinto a vibração dentro do meu peito. Fico com a impressão de que tê-la por perto ajuda a edificar o que ela mesma prega: a capacidade de se manter "firme e forte"; o casaquinho que se veste quando mudam ventos e marés. Aquela corda forte o bastante pra te sustentar (desde que você queira e seja forte).

Quando decidi mudar de estado e não ser somente apenas sustentada eu progredi. E abracei a palavra-conceito-queridinha do momento: "regeneração".

Ilustro como "resiliência" sendo a boia e "regeneração" o nadar.

Eu quero é ir de braçada!


Nenhum comentário:

Postar um comentário