sexta-feira, 14 de julho de 2017

Dois anos sem tu, bicha

Raqueli, me sinto rê* de ficar choramingando sabendo que você me escuta (e me consola, à sua maneira, do jeito que dá!).

E hoje faz dois anos que a gente não se vê, e como parte do calendário eu posto isso.

Num tom diferente daquele usado em outras vezes.

Porque hoje eu sei mais do que sabia no 14 de julho passado. E sei menos do que saberei no próximo, então...

Sem mais delongas, me despeço da tristeza que me cercou nesses últimos dois anos.

Chegou o momento (esse momento, o meu momento, o seu, o nosso momento) de deixarmos claro que superamos, e de assumirmos que a mudança é muito mais sutil do que achávamos.

Sinto sua falta aqui do meu lado, sempre com esses olhos tão redondos e com suas conversas tão fantásticas, mas sou grata por te ter. Ainda.

Porque te terei mesmo quando você estiver de novo aqui, de outro jeito, com outra forma, com outro nome.

Porque o nosso elo é o nosso elo, e nada rompe essa ligação.

Te levarei comigo por onde quer que eu voe.

Com amor (e sorte e sol),

Alice.


* rê = ridícula  (no nosso vocabulário especial)

Um comentário:

  1. Que foto e palavras lindas, amiga! Raqué sempre com a gente <3

    ResponderExcluir