Por que "Sol sem Sorte"?

Sempre fui escritora.

Minha cabeça sempre direcionou meus pensamentos pra mundos fantasiosos, desde criança.

Conforme eu fui crescendo mais fui pegando gosto por dissecar assuntos, e inventar pessoas, e confabular dilemas e, porque sim, presentear todos os envolvidos com finais felizes.

Aprumei minha forma de ver o mundo, de encarar a vida, e durante essa metamorfose eu escrevi.

Crônicas, livros, cartinhas de amor...

E aí o meu próprio enredo me direcionou para capítulos imprevistos e imprevisíveis – e afiadamente dolorosos (já falei sobre isso aqui!).

Nós éramos Sorte e Sol.



Sol sem Sorte: um blog com pensamentos de um mundo atribulado, com uma pitada de humor ácido, servido às vezes em pequenas porções de depressão.


Nenhum comentário:

Postar um comentário